iai? é um centro que fomenta a criatividade e a inovação através do ensino, produção e disseminação dasartes e tecnologias interativas.
A barreira entre mundo físico e digital se dissolve. A tecnologia se humaniza. O indivíduo tem o poder, o grupo colabora.

Somos curiosos. Agregamos talentos.

A união escola-produtora-espaço cultural nasceu da ideia de ensinar produzindo em um espaço colaborativo físico e virtual.

Escola
Cursos inovadores, midiáticos e profissionalizantes. Presenciais e Online.

Produtora
Apps, games, web tools, consultoria e estratégia.

Espaço Cultural
Curadoria, radar e experimentação.

  • História a Casa Bola + iai? (Instituto de Artes Interativas)

A união, escola, produtora e espaço cultural, nasceu da ideia de ensinar, produzir e expor, num espaço colaborativo e complementar.

Todo o conjunto arquitetônico que engloba o instituto foi projetado pelo arquiteto Eduardo Longo. Sobre esse conjunto está a Casa Bola, uma grande maquete (em argamassa armada artesanal, escala 8:10m), que deveria ter tido duração temporária, mas permaneceu. Terminada em 1979, é um apartamento compacto de três suítes. Nascida na contracultura anti consumista dos anos 70, tem como filosofia criar, inicialmente para os ricos, apartamentos de alto conforto e requinte, mas que ocupem menores volumes urbanos, contrapondo-se aos enormes apartamentos com grandes áreas subutilizadas. Cápsulas esféricas, a serem construídas em indústria, com tecnologias mais próximas às do automóvel ou do avião, plugáveis a mega estruturas altas e longas, garantindo um espaçamento entre as unidades e a transparência nos edifícios. Será o apartamento não geminado, produto ainda inexistente no mercado mundial.

A Casa Bola foi construída sobre e é suportada pela primitiva casa-escritório do arquiteto. Esta, que foi inaugurada em 1970, continua sofrendo alterações ao longo dos anos e é considerada quase uma obra aberta. A mais significativa alteração do ponto de vista urbanístico foi a Passagem da Bola, uma gentileza urbana que, por quinze anos (1975-1990), sem portões permitiu, dia e noite, o livre trânsito de pedestres pelo pavimento térreo, ligando as duas frentes do imóvel, ruas Amauri e Peruíbe. Diversas pequenas lojas foram criando ali uma mini galeria comercial sob a maquete-residência e um novo escritório, que desocuparam o espaço para a travessia.

É neste espaço, hoje acrescido de uma terceira frente para a Avenida Faria Lima, que funciona o iai?.